Coleção O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

Hoje trouxe curiosidades sobre uma coleção de livros que comprei já faz alguns anos, O Guia do Mochileiro das Galáxias! Confira.

LIVRO4

O Guia do Mochileiro das Galáxias

Trinta anos celebrando a genialidade cômica de Douglas Adams… Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, O Guia do Mochileiro das Galáxias vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do mochileiro das galáxias, o melhor guia de viagens interplanetárias.

O Restaurante no Fim do Universo

O que você pretende fazer quando chegar ao Restaurante do Fim do Universo? Devorar o suculento bife de um boi que se oferece como jantar ou apenas se embriagar com a poderosa Dinamite Pangaláctica, assistindo de camarote ao momento em que tudo se acaba numa explosão? A continuação das incríveis aventuras de Arthur Dent e seus quatro amigos através da Galáxia começa a bordo da nave Coração de Ouro, rumo ao restaurante mais próximo. Mal sabem eles que farão uma viagem no tempo, cujo desfecho será simplesmente incrível.
O segundo livro da série de Douglas Adams, que começou com o surpreendente O Guia do Mochileiro das Galáxias, mostra os cinco amigos vivendo as mais inesperadas confusões numa história cheia de sátira, ironia e bom humor.

A Vida, o Universo e Tudo Mais

Após as loucas aventuras vividas com seus estranhos amigos em O Guia do Mochileiro das Galáxias e O Restaurante no Fim do Universo, Arthur Dent ficou cinco anos abandonado na Terra Pré-Histórica. Mesmo depois de tanto tempo, ele ainda acordava todas as manhãs com um grito de horror por estar preso àquela monótona e assustadora rotina.

Talvez Arthur até preferisse continuar isolado em sua caverna escura, úmida e fedorenta a encarar a próxima aventura para a qual seria forçosamente arrastado: salvar o Universo dos temíveis robôs xenófobos do planeta Krikkit.

Usando o planeta Krikkit como paródia da nossa sociedade e das guerras raciais, Adams cria uma história divertida, inteligente e repleta dos mais inusitados significados sobre a vida, o Universo e tudo mais.

Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!

Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer as mais extraordinárias criaturas, Arthur está de volta ao seu planeta. Tudo parece igual, mas ele descobre que algo muito estranho aconteceu na sua ausência. Curioso com o fato e apaixonado por uma garota tão estranha quanto o que quer que tenha acontecido, ele parte em busca de uma explicação.
Intercalando momentos cômicos com imagens e descrições poéticas, Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes! é mais uma aventura da “trilogia de cinco” que já levou os leitores a conhecerem situações bem improváveis e a viver momentos de reflexão e de pura diversão.

Praticamente Inofensiva

Muitos o consideram o último volume da série e outros afirmam tratar-se apenas de um título independente, que apenas se utiliza os mesmos personagens. Praticamente Inofensiva é tão polêmico quanto seu criador…

Parte dessa controvérsia se deve aos 13 anos que separam este livro da primeira aventura de Arthur Dent, já que Adams iniciou a coleção no final dos anos 1970 e somente em 1992 retomou a história.
As inúmeras mudanças políticas, culturais e, principalmente, tecnológicas que aconteceram nesse período influenciaram os rumos da narrativa e tornaram Praticamente Inofensiva uma obra singular. mas, em vez de perder o tom, Adams é ainda mais irônico e profundo ao divagar sobre a vida, o Universo e tudo mais.
Situações hilárias, personagens imprevisíveis, descrições poéticas e paisagens surrealistas se mesclam com perfeição, resultando numa trama cheia de suspense, comédia e filosofia. Depois de muitos anos, Arthur Dent, Tricia McMillan e Ford Prefect se reencontram. Mas o que deveria ser uma festejada reunião de velhos amigos se transforma numa terrível confusão que põe em risco a vida de todos.
Praticamente Inofensiva é o toque final de Adams nessa divertida história: ele é o último presente do autor para os mais de 15 milhões de fãs que adotaram sua obra como ícone de uma geração.

Meu comentário sobre a coleção:

Não posso dizer que morro de amores pela coleção mas também não posso dizer que não gosto nem um pouco. A história é contada de uma forma um tanto quanto “lunática” e surreal, mas, em todos os livros o autor fala um pouco da nossa realidade, de maneira mascarada, sarcástica e hilária ele filosofa sobre tudo que acontece no nosso mundo e sociedade, até mesmo as maneiras de amar (quando Arthur se apaixona), então, eu tenho meu carinho pela obra, porem não compraria continuidades (Douglas lançou outros dois livros recentemente, que tem ligação com essa coleção), não compraria porque eu achei o Praticamente Inofensiva o final ideal para a coleção, e confesso que não teria paciência para mais histórias assim, sem muito nexo e tão surreais, os 5 livros dessa coleção é a dose perfeita.

0 thoughts on “Coleção O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

  1. Oi Natz! Eu adoro essa coleção! Tenho todos e acho muito legal todo o universo que o autor criou! Ele realmente não é o preferido de todo mundo, mas é um dos poucos livros que eu acho que todo mundo tinha que ler, pra pelo menos falar, não gostei.

    Só uma correção no seu post, o Douglas Adams não publicou nenhum livro, pois ele morreu em 2001… Então publicaram o livro dele…

    Adorei o blog! Tá muito legal mesmo!

  2. Eu sempre quis ler essa série, mas ultimamente tenho achado meio infantil, sei la. Igual ainda quero dar uma chance pra conhecer e tudo mais. Ótimas resenhas :3

    1. Eu também gosto de leituras mais maduras Wan, por isso fiz uma critica de leve no final kkkk ‘A história é contada de uma forma um tanto quanto “lunática” e surreal’ (…) ‘não compraria porque eu achei o Praticamente Inofensiva o final ideal para a coleção, e confesso que não teria paciência para mais histórias assim, sem muito nexo e tão surreais’. Mas tem quotes bacanas no livro, não é infantil, só é bem lunático mesmo… Beijokas!

Olá Pessoal, Tudo bem com vocês? Deixe sua Opinião, ela é super importante para o crescimento do blog! :)